quinta-feira, 12 de julho de 2012

MAIS UMA VEZ


Mais uma vez o espetáculo acaba, as luzes acedem e eu me encontro só.
Mais uma vez a solidão se reelege, os sorrisos são breves, o meu rio não encontra com o mar. Mais uma vez sem abraço e ciúme, sem laço, sem sexo e desejo, se briga e perdão, sem sol sem aconchego. Mais uma vez esquecido, só companhia de amigos, nada de beijos roubados, nada de encontro marcados, nada em meu mundo é completo. Mais uma vez o espelho reflete a minha tristeza em ter que reconhecer que estou completamente só que você virou a pagina e eu não faço mais parte de sua historia.

2 comentários:

ANDRES WILL disse...

simplismente amei seu poema, confesso que me vi nele, parabens por suas belas palavras, seria ma honra sua visita em meu blog. confesso que ja sou um seguidor seu. abraços

ANDRES WILL disse...

parabens pelas suas lindas palavras, amei, perfeito. seria uma honra em ter sua visita no meu blog, abraços ANDRE